Agito do local

Photobucket

Cidade do meu coração

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

The Legend of Dragoon - Meru

3 comentários

Ola a todos os passantes!
Trago hoje a vosses mais uma atualização, uma montagem que fiz em homenagem a um jogo de video game da plataforma PSX, ou playstation também podendo ser dito.
O nome do jogo é The Legend Of Dragoon, desenvolvido pela empresa Sony.
Segue abaixo a ficha técnica do jogo, acima a imagem de um dos personagens, utilizando uma armadura mágica obtida atraves de uma esfera com poderes draconicos.Descrição do jogo:


"
é um jogo de videogame do gênero RPG para Playstation 1, composto por 4 CDs que foi lançado em 1999 tendo sido um grande sucesso na época, principalmente pelo seu sistema de batalha inovador.

A história gira em torno de Dart, um jovem guerreiro que quando criança, teve seus pais mortos por uma criatura a quem ele chama de Black Monster, que também destruiu sua vila natal, ele foi criado na vila de Seles, onde treinou para se tornar um guerreiro e ao completar 18 anos saiu para caçar o monstro e vingar seus pais, três anos depois, ele fica sabendo da guerra entre os reinos de Basil e Sandora e preocupado, volta para Seles, ele encontra a cidade em Ruínas e grande parte da população foi massacrada, os sobreviventes contam que os Soldados levaram Shana, amiga de infância de Dart, o herói então parte para Helena Prision para resgatá-la e lá conhece Sir Lavitz, um cavaleiro de Basil que veio resgatar dois de seus soldados, os dois unem forças e conseguem salvar Shana, a partir daí os três começam um jornada, onde irão descobrir os poderes das Dragoon Spirits e que por trás desta guerra está algo bem maior e que pode significar a destruição do mundo.
Junto a eles futuramente a trupe ainda se completa com a personagem de Rose, uma misteriosa mulher que inicia Dart nos poderes Dragoon.
Alem dela se juntam também a jornada o mestre em artes marciais Haschel, a intrepida dançarina, atrapalhada, e geniosa Meru, e por ultimo o ultimo remanescente da raça dos gigantos, o rustico e desengonçado Kongol.

Sem contar as substituições de personagens no decorrer da história, onde Lavitz é substituido pelo Rei Albert, e Shana é substituida pela corajosa Miranda."

Fonte: Wikipedia
Montagem: Besenidru Designs


Um grande abraço a todos!!

domingo, 17 de agosto de 2008

Pensamentos - Polemica...

2 comentários

Abominável hipocrisia

Deplorável crime

Atente a criança esparramada na rua
Ponha um instante atenção ao mendigo no chão

A eles ninguém dispensa medalha ou outro premio
Pessoa alguma coroa-lhes amor ou salvação

Dedicam os louros apenas aos exímios de ontem
Ou aos impecáveis e belos modelos, poetas e comediantes de hoje.

Olhos tolos que peneiram o apreciável pelo belo, e vigoroso.
Ao que o em demasia é feio e descartável

Somos soldados crianças programadas para o amanha
Com a missão de ignorar e aniquilar a fraqueza ou a dor

Sufocados por essa sociedade medíocre e injusta
Construída através do alicerce que sangramos pra erguer

Pouco amanha haverá espaço para humildes dois
Se atualize agora, para o lixo não ir depois.

Por fim haverá de chegar à versão 2000XX no mercado
E ninguém mais palmas lhe presentear-a

Ai terás bem reservado, cama confortável
Bem ao lado do amigo da rua, a quem cuspiu um dia
A QUEM DISPARA

Ei não atira nele não
É meu amigo meu irmão
E eu sentirei saudade
Tu que ninguem cria
Hoje vem a mim tirar a vida
Só quer sacanear
Algum dia
Alguem lhe concebeu a vida
Por ti meses ficou a aguardar
Tu sujeito que não tem piedade
Contigo não quero amizade
Pelo policia tu há de tombar
Será então feita justiça
Amanha tu sai da lista
E por ti alguem a chorar

domingo, 3 de agosto de 2008

Pensamentos - Intolerância

2 comentários
Face Perdida

Eu nunca soube
o que procurar
Nunca soube
onde encontrar
Corri desesperado
eu chorei
Fiz de tudo para
escapar

Minha infelicidade
sem fim
Por que de minha
mente assim

Não era eu quem
dizia ou sentia
Tudo se distanciar
lá fora

Varrendo o ve
nto levou tudo
Carregou tud
o inclusive a mim

Aonde irei agor
a, o que serei agora.
Nem mais s
ei quem sou

Tudo parece r
odar e rodar
Pois não ha m
ais alma aqui

Resta-se ap
enas cinzas
De um temp
o que existiu

Lednew-f
orgive me



Rap - Brincadeira de criança

As pessoas vivem uma brincadeira de criança
Onde toda magoa vira uma vingança
Seus sentimentos se distorcem a ferro e fogo
Se ninguém lhes parar elas podem até matar
Brincadeira de criança e seus pirulitos de bate-bate
Bate na bomba até encher o balão
Ou ir parar na hora do plantão
Criança levada que apanha na bunda
Que se acostumou e virou vagabunda
Os mais ricos deixam seus brinquedos jogados na rua
Recolhendo o dinheiro sujo na calçada que coisa absurda
Todos pensam que cresceram que são gente grande
Mais na hora H provam ser crianças mimadas nesse bonde
Então envelhecem mais continua tudo igual
Não aprendendo a respeitar outras pessoas como tal
Justificando a morte pela vida ou a vida pela morte
Brincadeira de criança dessa ai não brinco mais
Quero sair da roda e não voltar jamais
Eu to de mal!!