Agito do local

Photobucket

Cidade do meu coração

sábado, 8 de maio de 2010

O solitário guerreiro/andarilho desconfiado


Cavaleiro de fardas negras qual pela noite vaga
Errante solitário caminhando perdido na ilusão

A seu lado apenas sua leal e silenciosa sombra
Triste escuridão qual paira fúnebre sob si

Cinzento se faz teu viver, tempo que nada resta.
O Fragmentar de tudo em sentimento único de adeus

Caminhos distintos quais sopram a destino algum
Da salvadora luz ao findar do túnel distanciam

Jornada de Sofrido guerreiro, todavia não cessa
A densos passos arrasta-se a voz de sua perseguição

Deleite de sua angustia, viver frio sem ninguém
Envergar vigoroso de sua força furiosa e fatal

De sua existência imunda o falhar é abismo
Sentença impiedosa á tua dolorosa sina vil

A frágeis emoções essência tua não enverga
Indigno combatente, filho de nulo exercito

Condena-te no embriagar de tua história chula
Ou
Teu conto com animo a vitória converte

Filho da poeira, corra da lama, no fogo te entorna
Suba, suma, obtenha teu troféu e livra te da rua





Atualização rápida, e fria, de um sujeito que nesses dias pode ser declarado como preguiçoso( diz que não tem tempo, mas na verdade não tem vontade).
É apenas uma atualização corriqueira, montada com elementos de meus arquivos, os quais já tinha obtido há algum tempo(no caso das fotos), e juntei com um texto que a pouco desenvolvi.

Bem, hora dessas eu posso dizer que irei atualizar o espaço com algo mais composto, porem, no momento, deixo uma pequena lembrança, para mostrar que ainda tenho desenvolvido algo para este espaço.

Um abraço forte a quem me visita, em especial a meus amigo honrados, que compartilham o mesmo "fardo" deste espaço blog, que são o Brazzzil, e o OCP.

Até breve!

9 comentários:

  1. É, tu anda desaparecido mesmo, mermão. Lol

    Mas, embora escrito na hora, gostei do texto. ;)

    Abraço. :)

    Ah, não esquece de visitar meu novo projecto: Quadradinhos INk, depois diz que acha. :D

    ResponderExcluir
  2. olá, logo quanro vi olayout do blog pensei... aiai mais um blog sobre jogos... me surpreendi, muito bom o poema.

    ResponderExcluir
  3. Isso me lembra o livro "A primeira queda de um demônio"

    ResponderExcluir
  4. bah cara, eu tambem pensei que fosse blog sobre o jogo, mas ao contrario da Lua eu ficaria feliz :p

    capaz, baita poema tchê, gostei de verdade, parabens

    ResponderExcluir
  5. Primeiro gostaria de te agradecer pela visita em meu blog e pelas agradáveis palavras que lá deixou.

    Também gostei muito do seu blog. E neste texto encontrei um
    cavaleiro triste, inseguro, solitário... Talvez perdido em teus pensamentos, em teus sentimentos. Mas muito boa a maneira que você usa as palavras para o descrever.
    Desejo-lhe sucesso e disposição para continuar a escrever!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Nuss, que texto lindo, adorei!


    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  7. Não é a primeira vez que venho aqui (nem a última) e só posso continuar estarrecido com sua maneira de escrever. Seu talento só me deixa mais feliz por ter alguém de tão alto nível aprovando o que é de minha autoria.

    O poema que abre o post, como de costume, é magnífico. Fico impressionado com sua habilidade na escrita, que consegue equiparar-se a vários autores já conhecidos e de renome.

    Particularmente, me identifiquei com o texto, sombrio, triste, e até um tanto desacreditado... Tudo o que alguém que se sente solitário consegue ser(inquietantemente) de uma só vez.

    E sobre preguiça e ausência no blog, estava assim há dias. Minha página também não via uma atualização desde março... Acho natural de quem escreve passar por um momento sem inspirações, mas felizmente sempre voltamos, e espero que vc não demore, pois seus posts são ótimos


    http://baudopascacio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eita, demorei pra passar por aqui! Mas estou como você,um tanto sem tempo, mas quero agradecer muitíssimo as visitas no meu blog, que mais é um diário público como você pode perceber.
    Poxa, suas palavras foram de grande valia pro meu secreto particular, ando pensando demais na vida.... Acho que seria melhor vivê-la (e esquece-la),pra relembrar um dia.
    Adorei o seu blog, dispõe de belas fotos, palavras sem comparação, num formato bem interessante. Parabéns! E não pense que me esqueci de você...

    ResponderExcluir