Agito do local

Photobucket

Cidade do meu coração

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Pensamentos - Minha Criança


Concerto a minha meninice

Desfiar de incontáveis memórias em rabisco
Advindas de venerável tempo que se foi

Reunir amistoso, a antiga face de meu pressagio
Contemplando lembranças de arcaico filme

Atentos a particularidade intima a cada cena
Fluir o qual meus dedos não mais podem tocar

Retenho então foco ao olhar de meu pressagio
A obter frescor cândido em meu âmago

Por coação de contido pranto vocifera minha veia
Insano despertar ao assombro de latentes recordações

Suscito clamor à rendição de meu orgulho viril
Recompensado enfim por absolvição de meu julgo

Concerto a minha adorável e imaculada meninice
Abrandar de meu coração, gradativamente normalizando

Findar de reunião recordativa, em meu camuflado quarto
Fusão temporária, e incompleta em meu insano eu

Seguindo aos créditos aos quais tenho exclusividade
Amargurando em ouvir reverberante canção final

A qual em minha mente jamais cessa


Todo ser humano trás consigo seus fantasmas, advindo de algum tempo, de alguma situação.
Muitos deles, de nossa história, da "cor" que vibra em nossos olhos, é advinda da infância, a qual mesmo sem percebermos nos deixa marcas por algo que passou.
Desde bebês, crianças, á adolescência, até por fim adultos nos tornarmos, somos acometidos pelo que veio de tempos remotos, que segue até o findar de nosso ciclo.

Dessa forma devemos buscar aquilo que ficou de nossa infância, temores, felicidades, a saudável inocência que tivemos, e traze-la para nossos dias atuais. Desta maneira estaremos trabalhando o que fomos, o que somos, nos compreenderemos melhor e nossos sentimentos que vieram sendo lapidados desde essa época.

Quem seriamos nós sem o que se encaminhou de tais tempos?
Brindemos então esse majestoso tempo que nos deu esperanças e sonhos.

Acredito que temos sempre também que aprender com as crianças muitas outras coisas, como o mais puro sentimento do amor, pedir perdão quando se errou, chorar quando necessário, não ter vergonha de tentar outra vez.
Essa é a fase mais pura de nossas vidas, a qual vemos o mundo com olhos de um encanto desmedido, um colorido sem igual.

Não deixemos tal se perder na atribulação de nossos dias repletos de regras, de ditaduras da moda, afazeres impostos, modulações de comportamentos impossíveis, e conceitos pré-estabelecidos dessa realidade cinzenta.
Trabalhe, estude, sempre procurando a felicidade, procurando quem se é de verdade, o sentimento mais puro, o aproveitar de simples coisas que brilham a nosso dia.

Seja como uma criança, eternize sua felicidade, e varra a amargura sentindo intensamente a vida.

13 comentários:

  1. De uma certa forma, a infância nos acompanha. Fazemos esforço para esquecê-la, mas ela sempre advem!

    ResponderExcluir
  2. Lembra bastante alguns dos meus escritos.
    Te convido a vir em meu Blog e me emprestar 2 segundos do teu tempo, pode ser?
    ^.^'

    P.S.: Escreves muito bem!
    Parabéns!
    ;P

    http://adytaness.blogspot.com/

    [ Welcome ]

    ResponderExcluir
  3. Que lindo!
    Parabéns, mais uma vez. Belo texto, belíssimo trabalho gráfico.
    Obrigada pelo comentário no meu blog.

    ResponderExcluir
  4. "Seja como uma criança, eternize sua felicidade, e varra a amargura sentindo intensamente a vida."

    adorei!

    ResponderExcluir
  5. Seu blog é mágico, diferente de tudo que já vi.

    As dores sempre começam na infância quando não aceitamos por não entender algo, ou claro, dores que passamos e que realmente eram isso que tiveram a intenção de fazer conosco.

    Só torcemos para conseguir superar isso no futuro, e também para que todos consigam.

    Adorei, pretendo voltar sempre.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Pode me ajudar sobre estas coisas que mensionou? Não sei como por uma música de fundo, nem uma imagem de fundo mas, agora falando do teu post.
    Muito bela a poesia, senti bastante emoção nela... Foi você quem fez?

    ResponderExcluir
  7. Mais um belo trabalho, meu amigo. :)

    Sabia que vc escrevia bem em prosa, agora em poesia não fazia ideia...

    Excelente. :D

    Abraço. :)

    ResponderExcluir
  8. Oiiiiiiiiiiiiiiiiiii :D
    Me desculpe se eu não tenho mais vindo por aqui! Não foi por querer, é que estava cheia de afazeres da faculdade, daí não tinha tempo de ligar pro meu blog e para as pessoas que o visitam! =/ mas estou aqui :D
    e respondendo a sua pergunta...aqueles modelos de carros eram Cadillac '59, muito lindos né? ai ai, meu sonho de consumo xD

    ahhh você foi fundo nesse post ein? De certa forma, acho que temos que viver como crianças, ser feliz, não importa se isso desperte maus sentimentos nos outros, deixar pra lá os problemas, as tristezas, com o tmepo tudo vai se ajeitando sem nem as vezes a gente meter um dedinho se quer naquilo...E dar um basta nas mágoas...mas muita gente não consegue fazer isso, o que é o pior!

    beijinhos
    e boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Que legal os textos que faaz cara.
    é,sinto que serei uma eterna criança ASHAUHS
    eu aqui lendo seu texto e ouvindo michael jackson (pq será q so depois da morte dele q eu passei a gostar?sou mt influenciavel)
    e do nada brota uma musica tensa tocando aqui AHSUAHUHASS rimuito
    ta, nem ri tanto.
    Beijos :))))))

    ResponderExcluir
  10. Primeiro vou dizer uma coisa:

    "- Bersebah pra ABL já!!!"

    Cara você. Tu és bom pra caramba, essa poesia ficou muito boa.(acho que isso é um pleonasmo, mas azar):))

    e respondendo a sua pergunta, não eu não estou com a gripe A. foi só uma das minhas crises de falta de inspiração, mas estou de volta, bem devagar, pra não espantar a inspiação.

    PAZ/PEACE

    ResponderExcluir
  11. Belo texto.

    Quando crianças estamos bem abertas para o aprendizado, mas o que me chama a atenção é a imaginação. Ela parece ter muito mais limites hoje, na infância os caminhos alcançam horizoentes longínquos.

    Gosto muito do seu blog, parabéns. Estou linkando, abração!

    ResponderExcluir
  12. Que Belas Palavras Caro Amigo...

    Concordo muito com o seu Texto...a infancia é a melhor fase de nossas vidas ,porque define qual adulto vamos nos tornar...é um otimo momento porque sempre estamos aberto a aprender sobre todas as coisas,e conseguimos nos alegrar nas coisas mais simples da Vida,nos faz acreditar em tudo e ter certeza que o Amanhã vai chegar
    nos trazendo algo novo...temos que eternizar realmente esse sentido de infancia...

    Stephanie Rodrigues do Nascimento

    ResponderExcluir